sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Meditando com os Anjos - mantendo a vibração =))

"NO SILÊNCIO DA MEDITAÇÃO, RENOVO AS MINHAS ENERGIAS DIARIAMENTE."

O Anjo do Silêncio

As palavras se calam para que possamos ouvir a voz da Alma. Ela nos transmite a necessidade de um silêncio meditativo que acolhe a nossa integridade. S...ilenciar é meditar para ouvir, ver e compreender a verdade que surge, vinda de todas as direções, dissolvendo as ilusões e deixando-nos sozinhos no vazio do silêncio. O Anjo do Silêncio vem e preenche o vazio com a única substância que tanto queremos experimentar, para nos curar de todos os medos: o Amor.
( texto extraído de MEDITANDO COM OS ANJOS II)
 
 

Amor incondicional


"Cuide para que não queiras receber mais do que tens a oferecer, por que há coisas que exigem extrema reciprocidade para que sejam possíveis.

Para que um litro de água preencha um vaso, é preciso que este vaso tenha espaço para aquele um litro de água ou mais, pois se ele não tiver espaço suficiente, ele transbordará e a água sofrerá.
...
De modo semelhante, a água precisa estar na medida certa que o vaso comporta, ou deixará espaço vazio, e aí será o vaso que sofrerá.

Com teu próximo é preciso proceder da mesma forma: se você quer viver um imenso Amor, é preciso que cultives um espaço imenso em teu coração.

E, se mais que isso, você deseja um Amor incondicional, o teu Amor precisa ser incondicional primeiro – sempre, e sobre todas as coisas, ou ele deixará de ser incondicional..."
Augusto Branco

Paixão é euforia; Amor é calmaria.
Paixão é rápida; Amor é duradouro.
Paixão é súbita; Amor é progressivo.
Paixão é agressiva; Amor é delicado.
Paixão é vendaval; Amor é brisa.
Paixão destrói; Amor constrói.
Paixão vinga; Amor perdoa.
Paixão é doença; Amor é saúde.
Paixão é dor; Amor é alívio.
Paixão é dúvida; Amor é certeza.
Paixão é loucura; Amor é consciente.



Amor é Amor!





O amor ajuda a superar dificuldades enquanto que a paixão cria obstáculos. Ele nos faz acreditar que a felicidade não está nas mãos de outra pessoa e sim nas nossas mãos, que só podemos ser felizes com alguém se conseguimos ser felizes com nós mesmos.

O amor é aceitar que o outro tem defeitos, que somos diferentes, mas que podemos conviver com essas diferenças, pois, o que atrai duas pessoas é exatamente o que um tem e o outro não.

"O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal; não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade, tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor jamais acaba." (1 Co 13. 4-8)