terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

CAPÍTULO 6 , CAPÍTULO 7 E CAPÍTULO 8 (FIM)


CAPÍTULO 6 - OS EQUILÍBRIOS ENTRE OS ATOS DE DOAR E RECEBER

EM QUALQUER RELAÇÃO, A FELICIDADE E O SUCESSO DEPENDEM DA MANEIRA COMO AS PESSOAS DOAM E RECEBEM. NA FAMÍLIA LADINO, MARIANA CEDE MUITO PARA SATISFAZER MARTÍN. CONSEQUENTEMENTE, OCORRE ALGO NO MAIS PROFUNDO DA CONSCIÊNCIA DELE, POIS É PRESSIONADO POR UMA NECESSIDADE INCONSCIENTE DE COMPENSÁ-LA, UMA VEZ QUE A AMA. UMA FORÇA O FAZ SENTIR-SE ENDIVIDADO, POR ISSO QUER LHE DEVOLVER ALGO QUE RECEBEU E FICAR EM EQUILÍBRIO.

NO ENTANTO, PARA QUE A RELAÇÃO CONTINUE SE DESENVOLVENDO NESSA TROCA, É PRECISO QUE MARTÍN DEVOLVA A MARIANA TANTO QUANTO ELA LHE DOOU E UM POUCO MAIS. POR QUÊ? PORQUE DESSA MANEIRA MARIANA FICARÁ EM DÉBITO COM MARTÍN E SENTIRÁ A OBRIGAÇÃO DE COMPENSÁ-LO COM A DEVOLUÇÃO DO QUE RECEBEU... E UM POUQUINHO MAIS, JÁ QUE O AMA. COM O FLUIR DESSE INTERCÂMBIO, CRESCE A FELICIDADE E É ALIMENTADA A RELAÇÃO. ESSE É UM DOS SEGREDOS PARA O SUCESSO DAS UNIÕES ESTÁVEIS. ESSE PROCESSO IMPEDE QUE OS ATOS DE DOAR E RECEBER SE INTERROMPAM, O QUE IMOBILIZARIA A RELAÇÃO.

O ATO DE DOAR UM POUCO MAIS DO QUE RECEBE ALIMENTA A RELAÇÃO.

CULPA E INOCÊNCIA

EXPERIMENTAMOS UMA SENSAÇÃO DE CULPA QUANDO ESTAMOS EM DÍVIDA. OU SEJA, QUANDO NOSSA CONSCIÊNCIA NOS INDICA QUE EXISTE UM SALDO NEGATIVO EM RELAÇÃO A ALGO OU ALGUÉM. É COMO UMA ESPÉCIE DE OBRIGAÇÃO. EM CONTRAPARTIDA, OCORRE A INOCÊNCIA QUANDO NOSSA CONSCIÊNCIA REGISTRA QUE NÃO DEVE NADA. É COMO UMA SENSAÇÃO DE LIBERDADE DIANTE DO SENTIMENTO DE OBRIGAÇÃO.

SOMOS INVADIDOS PELA CULPA QUANDO EXISTE ALGO CONTRA NOSSA CONSCIÊNCIA, E PELA INOCÊNCIA QUANDO OCORRE ALGO A FAVOR. É CLARO QUE TUDO ISSO SE REFERE A "DOAR DE NÓS MESMOS", COMO AMOR, AJUDA, GENEROSIDADE, LEALDADE, COMPREENSÃO, ABRAÇOS, TRABALHO, DINHEIRO, INTERESSE, PRESENTES, COLABORAÇÃO... A LISTA É INTERMINÁVEL. CONSEQUENTEMENTE, TODA RELAÇÃO SE MOVE ENTRE A "DÍVIDA" E A "LIBERDADE DE OBRIGAÇÃO" PERMANENTE.

NÃO EXISTE "PEGAR" (OU RECEBER) SEM QUE SE PERCEBA A NECESSIDADE DE COMPENSAÇÃO. AQUI NASCE A SENSAÇÃO DE CULPA OU DE INOCÊNCIA. POR EXEMPLO, "ESTOU EM DÍVIDA PORQUE VOCÊ SEMPRE FOI GENEROSA COM SEU AFETO... E EU SOU FRIO E DISTANTE", É O QUE MARTÍN PODERIA SENTIR. O QUE ISSO INFLUENCIA NO COTIDIANO DO CASAL?

SE CONSIDERARMOS A INOCÊNCIA QUE TORNA MARIANA LIVRE EM RELAÇÃO AO AFETO, VEREMOS QUE ESSE SENTIMENTO DETERIORA A RELAÇÃO; POIS SOMENTE A AÇÃO DE DOAR... E NÃO RECEBER NADA EM TROCA PRODUZ RAIVA. PARA QUE A RELAÇÃO SE CONSERVE, O PROCESSO DEVE SER DINÂMICO.

SE UM DOS DOIS CEDE MUITO MAIS QUE O OUTRO, SUA INOCÊNCIA OU A LIBERDADE AUMENTA A TAL PONTO QUE PRODUZ UM SENTIMENTO DE DESEQUILÍBRIO MUITO GRANDE. CRESCE O DIREITO À REIVINDICAÇÃO OU BUSCA DE COMPENSAÇÃO. POR CAUSA DO DESNÍVEL, MARTÍN E MARIANA AFASTAM-SE CADA VEZ MAIS UM DO OUTRO.

O QUE OCORRERIA SE MARTÍN ACEITASSE O QUE MARIANA LHE OFERECE E DEVOLVESSE O QUE RECEBE, E NÃO MAIS? NESSE CASO, DÁ-SE O FIM DO CRESCIMENTO DA RELAÇÃO. AMBOS SE SENTEM EM LIBERDADE E LIVRES DE OBRIGAÇÃO E, GRADATIVAMENTE, O RELACIONAMENTO PERDE SEU VÍNCULO.

QUANDO UM INTEGRANTE DO CASAL ESTÁ IMPOSSIBILITADO DE OFERECER NA MESMA PROPORÇÃO QUE O OUTRO, OCORRE O ROMPIMENTO DAS RELAÇÕES. O ATO DE DOAR-SE MUITO MAIS DO QUE O OUTRO É CAPAZ DE RECEBER FAZ COM QUE ESSA PESSOA SE SINTA SEMPRE ENDIVIDADA.

A IMPOSSIBILIDADE DE NIVELAR O INTERCÂMBIO A POSICIONA EM PERMANENTE DESVANTAGEM. ISSO ACARRETA SÉRIOS CONFLITOS. DE UM LADO, A RAIVA POR TER FICADO EM DESVANTAGEM É DIFÍCIL DE SER ESQUECIDA. EM COMPENSAÇÃO, O DEVEDOR SE SENTE DESMERECIDO E ACABA SE DISTANCIANDO. ESSES DESEQUILÍBRIOS GERAM CULPA, RAIVA, TRISTEZA, INJUSTIÇA, TENSÃO, PESO OU INCÔMODO, DEPENDENDO DA INTENSIDADE.

NÃO É CONVENIENTE, PORTANTO, QUE UM MEMBRO DO CASAL OFEREÇA MUITO MAIS QUE O OUTRO ESTEJA EM CONDIÇÕES DE DEVOLVER OU SE CONSIDERE DISPOSTO A FAZÊ-LO. QUANDO ISSO OCORRE, A RELAÇÃO FRACASSA.

PARA RETORNAR AO EQUILÍBRIO, É ACONSELHÁVEL QUE ESSE PROCESSO DE TROCA SEJA CONDUZIDO EM SENTIDO CONTRÁRIO. OU SEJA, OFERECER UM POUCO MENOS DO QUE SE RECEBEU PARA QUE SE CRIE UMA COMPENSAÇÃO NEGATIVA. EM OUTRAS PALAVRAS, É NECESSÁRIO "CASTIGAR" COM AMOR. SE ME NEGAM OU ME FAZEM ALGO, EU TAMBÉM TENHO O DIREITO DE FAZER O MESMO. NO ENTANTO, COMO AMO A PESSOA, EVITO PREJUDICÁ-LA IMENSAMENTE.

QUANDO ESTÁ DEFINITIVAMENTE IMPOSSIBILITADO DE DEVOLVER O QUE O OUTRO LHE OFERECE, UM MEMBRO DO CASAL PODE COMPENSAR ESSE DESEQUILÍBRIO COM A VALORIZAÇÃO SINCERA DO QUE FOI RECEBIDO. ENTÃO É ACONSELHÁVEL QUE ELE ASSUMA A ATITUDE DE ACEITAR ESSA REALIDADE COM A FRASE: "SEI QUE VOCÊ ME OFERECE MAIS DO QUE POSSO DEVOLVER, E EU ACEITO ISSO COMO UM PRESENTE ESPECIAL."

SE NÃO HÁ COMPENSAÇÃO, A RELAÇÃO FRACASSA. NO ENTANTO, QUANDO EXISTE OPORTUNIDADE DE RECONHECER O QUE SE RECEBE, O RELACIONAMENTO RECUPERA-SE E FUNCIONA.

RELAÇÕES ENTRE PAIS E FILHOS

O INTERCÃMBIO ANTERIOR DE DOAR E RECEBER APLICA-SE ÀS RELAÇÕES QUE ESTÃO NO MESMO NÍVEL. OU SEJA, ENTRE OS MEMBROS DO CASAL, ENTRE IRMÃOS, ENTRE PRIMOS E AMIGOS.

NA RELAÇÃO ENTRE PAIS E FILHOS, ESSA TROCA É DIFERENTE, POIS NÃO EXISTE A OBRIGAÇÃO DO EQUILÍBRIO. OS PRIMEIROS ENTREGAM O MÁXIMO DE SI MESMOS, QUE É CONCEDER A VIDA AOS SEUS FILHOS, OS QUAIS, POR SUA VEZ, RECONHECEM ESSE ATO DE AMOR E HONRAM SEUS PAIS.

NESSA RELAÇÃO, VIGORA UMA LEI NATURAL. EXISTE UMA FINALIDADE. UMA VEZ QUE OS PAIS DERAM AOS FILHOS A VIDA E TUDO DE QUE NECESSITAM PARA SE TORNAR ADULTOS, AO VEREM-SE SATISFEITOS, ESTES PODERÃO PARTIR E FORMAR AS PRÓPRIAS FAMÍLIAS. OU SEJA, ESTARÃO CAPACITADOS A "ROMPER" INTERNAMENTE COM AQUILO QUE OS PRENDE A SEUS PAIS. E O NÃO-ROMPIMENTO GERA CONFLITOS.

OS FILHOS RECEBEM DE SEUS GENITORES E, EM CONTRAPARTIDA, ACEITAM-NOS COMO SÃO, HONRAM-NOS E RESPEITAM-NOS, SEM JULGÁ-LOS. NÃO TÊM MAIS OBRIGAÇÕES PARA COM ELES. O RESTANTE, OU SEJA, TUDO AQUILO QUE OFERECEM A ELES, DEVE ORIGINAR-SE DO AMOR FILIAL.

OS PAIS SE DEDICAM TANTO AOS FILHOS QUE ESTES NÃO TÊM A POSSIBILIDADE DE COMPENSÁ-LOS. POR ISSO, ELES REPASSAM O QUE RECEBERAM A SEUS DESCENDENTES.

QUANDO É OBRIGADO A FAZER ALGO, UM FILHO COBRE-SE DE RESSENTIMENTO. SE O FIZER POR COMPENSAÇÃO, SENTIRÁ QUE NUNCA PODERÁ SE SEPARAR DO PAI OU DA MÃE NEM CRESCER. FREQUENTEMENTE, PESSOAS ASSIM TENDEM A FRACASSAR NA VIDA.

QUEM NÃO ACEITA SEUS PAIS INTEGRALMENTE NÃO CONSEGUE TRANQUILIDADE. PERDE A PAZ À MEDIDA QUE SE NEGA A RECONHECER QUE ELES LHE DERAM A VIDA E O CRIARAM. POR ISSO, É SEU DEVER HONRÁ-LOS EXATAMENTE COMO SÃO.


=> O QUE OCORRE NA FAMÍLIA LADINO


MARTÍN NÃO ERA BEM-SUCEDIDO NOS NEGÓCIOS NEM NOS RELACIONAMENTOS. DESDE MUITO JOVEM, REJEITAVA O PAI. NÃO O RECONHECIA NEM ACEITAVA COMO ERA. QUERIA MODIFICÁ-LO, POIS SE SENTIA RESPONSÁVEL POR SEUS ATOS E ARCAVA COM AS CONSEQUENCIAS.

ELE NÃO TINHA MOTIVOS PARA APROVAR OU DESAPROVAR OS ATOS PATERNOS. NESSES CASOS, A DESPEITO DE TUDO, A ATITUDE MAIS INDICADA ERA O RECONHECIMENTO POR ELE TER-LHE DADO A VIDA.

ASSIM, TORNA-SE POSSÍVEL A DISSOLUÇÃO DO ÓDIO AMARRADO AO SISTEMA FAMILIAR, POIS A NEGAÇÃO AO PAI DO DIREITO LEGÍTIMO DE SER RECONHECIDO DESSA MANEIRA GERA CONFLITOS.


=> FRASE CONCILIADORA


"PAPAI, RESPEITO VOCÊ; AGRADEÇO-O POR TER ME DADO A VIDA. RECEBO TUDO DE VOCÊ, O QUE É BOM E O QUE NÃO É TÃO BOM ASSIM, PARA PODER TORNAR-ME UM SER HUMANO DIGNO E COMPLETO." AO CONCEDOR O RECONHECIMENTO QUE O PAI O MERECE, FORMA-SE NA ALMA DE MARTÍN UM GESTO DE REVERÊNCIA INTERNA, QUE LHE PERMITE UMA SENSAÇÃO DE ALÍVIO. AS PALAVRAS VÃO AGIR EM SUA MENTE, E OCORRER UMA GRADATIVA REPARAÇÃO INCONSCIENTE. COM ISSO, O CONFLITO ATENUA-SE.

QUANDO SE NEGAM A AGRADECER AO PAI PELO QUE LHE CABE POR LEGÍTIMO DIREITO, AS PESSOAS TRANSFEREM SUA GRATIDÃO AOS DEMAIS. NO CASO DE MARTÍN, POR EXEMPLO, QUEM RECEBEU SEU AFETO FOI A AMANTE.

A REVERÊNCIA RESTABELECE O EQUILÍBRIO. A INCLINAÇÃO AUTÊNTICA DIANTE DE UM PAI REJEITADO PERMITE QUE O AMOR VOLTE A FLUIR LIVREMENTE. ENTÃO, ROMPEM-SE AS AMARRAS QUE CRIAM PADRÕES TRANSMITIDOS ENTRE AS GERAÇÕES, POIS MESMO SEM INTENÇÃO, OS FILHOS IMITAM SECRETAMENTE UM DOS PAIS REJEITADO.

POR OUTRO LADO, SE O PAI OU A MÃE PRIORIZAM O PAPEL DE GENITOR SOBRE O DE CONSTITUIR CASAL, HÁ UMA PERTURBAÇÃO DA ORDEM. NESSE CASO, A SOLUÇÃO ESTÁ EM PRIORIZAR NOVAMENTE A RELAÇÃO AFETIVA. QUANDO SE OBTÉM ISSO, OS PRÓPRIOS FILHOS SÃO OS PRIMEIROS A SENTIREM-SE ALIVIADOS E LIBERTAM-SE DA CULPA.

=> O QUE OCORRE ENTRE OS LADINO

A RELAÇÃO ENTRE MARIANA E OS FILHOS ASSUMIRA UMA IMPORTÂNCIA MAIOR QUE SEU RELACIONAMENTO COM O MARIDO. ESPECIALMENTE QUANDO SE TRATAVA DE ALBERTO, O PRIMOGÊNITO. COM ESSE FILHO, HAVIA UMA GRANDE RECIPROCIDADE DE SENTIMENTOS, TANTO QUE, DE MODO INCONSCIENTE, "CONSTITUÍA CASAL" COM ELE, POIS OCUPAVA O LUGAR DE "ESPOSO" EM SEU CORAÇÃO. ALBERTO SENTIA-SE RESPONSÁVEL PELOS ATOS PATERNOS E ARCAVA COM AS CONSEQUÊNCIAS. PORÉM NÃO TINHA ÊXITO EM SEUS RELACIONAMENTOS AMOROSOS. MARTÍN, POR SUA VEZ, HAVIA PERDIDO ESPAÇO EM SEU LUGAR DE MARIDO E SENTIA-SE AFASTADO, EXCLUÍDO.

=> ATITUDE E FRASE CONCILIADORA

AO CONHECEREM A REALIDADE, MARTÍN E MARIANA RETOMARAM SEUS LUGARES E VOLTARAM A AGIR COMO CASAL. A FRASE CONCILIADORA FOI: "EU O ESCOLHI COMO MEU MARIDO E VOCÊ ME ESCOLHEU COMO SUA ESPOSA. NASCEMOS PRIMEIRO E AMBOS SOMOS OS PAIS. NOSSOS FILHOS OCUPAM UM LUGAR SECUNDÁRIO."


CAPÍTULO 7 - A ORDEM NA CONVIVÊNCIA

A TERCEIRA CONDIÇÃO BÁSICA PARA O SURGIMENTO DAS BOAS RELAÇÕES RERERE-SE À ORDEM. EM OUTRAS PALAVRAS, SÃO AS REGRAS QUE CONDUZEM A RELAÇÕES DURADOURAS: NORMAS, RITOS, CONVICÇÕES, TABUS EXISTENTES EM CADA FAMÍLIA.

TODOS NÓS TEMOS NOSSA IDÉIA DE COMO NOS RELACIONAR COM OS DEMAIS. EM NOSSA FAMÍLIA, APRENDEMOS COMO LIDAR COM AS RELAÇÕES E INTERIORIZAMOS NORMAS E TABUS. OU SEJA, AGIMOS SOB CERTOS MANDAMENTOS OU ORDENS QUE NOS ORIENTAM PARA A VIDA EM SOCIEDADE.

ALGUMAS DELAS SÃO HERDADAS DE NOSSOS ANTEPASSADOS E NOS DETERMINAM MUITO MAIS DO QUE DE MODO CONSCIENTE ENTENDEMOS. SÃO O QUE PODERÍAMOS DEFINIR COMO AS LEALDADES FAMILIARES, OU SEJA, REPRESENTAM UM SENTIMENTO OCULTO RELACIONADO A DISPOSIÇÕES QUE REGEM A FAMÍLIA ENTRE AS GERAÇÕES.

ESSAS LEALDADES TÊM COMO MARCO DE REFERÊNCIA A CONFIANÇA, O MÉRITO, O COMPROMISSO E A AÇÃO... AS LEIS FAMILIARES NUNCA SÃO DISPOSTAS POR ESCRITO, MAS AS FAMÍLIAS AS EXPRESSAM SOB UM MARCO DE EXPECTATIVAS CONHECIDAS COMO SISTEMA DE CRENÇAS.

PARA CONHECER O SISTEMA DE SUA FAMÍLIA, FAÇA O EXERCÍCIO DE ELABORAR UMA LISTA DAS FRASES E DOS DITADOS QUE SEMPRE OUVIU. POR EXEMPLO, "QUEM SAI AOS SEUS NÃO DEGENERA" TRANSMITE A IDÉIA DE QUE OS FILHOS DEVEM SE PARECER COM OS PAIS. POR SUA VEZ, "AH, FILHA, OS HOMENS NUNCA CRESCEM!" PODE INFLUENCIAR NA PROCURA DAS MULHERES DE UMA DETERMINADA FAMÍLIA POR COMPANHEIROS QUE LHES PERMITAM ASSUMIR O PAPEL DE MÃE DELES.

TALVEZ NUNCA TENHAMOS REFLETIDO SOBRE ESSE ASPECTO, PORÉM TODOS - IRMÃOS, TIOS , PRIMOS E PARENTES - DESENVOLVEM UMA LEALDADE INTERNA COMPARTILHADA E FUNDAMENTADA EM CERTOS MANDAMENTOS. SÃO COMO LEGADOS PSICOBIOLÓGICOS QUE, AO SEREM CONTRARIADOS, GERAM CULPA E , AO SEREM ACATADOS, ACARRETAM INOCÊNCIA.

QUANDO EM GERAÇÕES ANTERIORES, ALGUÉM "ROMPEU" AS LEALDADES DE MODO INCONSCIENTE, A PRÓPRIA REDE FAMILIAR PROCURA RESOLVER O QUE FICOU PENDENTE E BUSCA UMA COMPENSAÇÃO. DESSA MANEIRA, OCORREM IDENTIFICAÇÕES ENTRE OS MEMBROS: ATITUDES SEMELHANTES TRANSMITIDAS DE UMA GERAÇÃO A OUTRA, AS QUAIS MUITAS VEZES SÃO COMPLEXAS E ACARRETAM IMPLICAÇÕES, COMO DOENÇAS HEREDITÁRIAS OU DESTINOS TRÁGICOS.

AS LEALDADES FAMILIARES SÃO UMA ESPÉCIE DE ORDEM PREDETERMINADA, QUE NÃO NECESSITA DA APROVAÇÃO COMUM ENTRE OS INTEGRANTES. SE, NA FAMÍLIA MARTÍN, O ATO DE ELIMINAR GASTOS SUPÉRFLUOS QUANDO HÁ DIFICULDADES ECONÔMICAS É CONSIDERADO "REGRA", NA DE MARIANA PODE SER JULGADO COMPREENSÍVEL O FATO DE "NÃO REVELAR PROBREZA", PELO MOTIVO DE OS GASTOS DESNECESSÁRIOS SEREM ESSENCIAIS À ORDEM FAMILIAR.

QUANDO SE ESTABELECEM VÍNCULOS ENTRE DUAS PESSOAS - MARTÍN E MARIANA - OCORRE A UNIÃO DE DOIS SISTEMAS FAMILIARES. CADA UM COM AS PRÓPRIAS LEALDADES E MANDAMENTOS. ELES, POR SUA VEZ, FORMAM OUTRO SISTEMA COM LEALDADES E MANDAMENTOS PRÓPRIOS E ÚNICOS.

MUITOS DOS CONFLITOS OCULTOS DE CASAL SURGEM COMO RESPOSTA ÀS ORDENS NATURAIS QUE REGEM OS LAÇOS FAMILIARES. CADA COMPONENTE PROCURA CRIAR SEU SISTEMA DE CRENÇAS E IMPÔ-LO À NOVA FAMÍLIA. ÀS VEZES, UM DELES TENDE A DOMINAR.

LEALDADE À FAMÍLIA DE ORIGEM

NÃO EXISTE NADA MAIS FORTE QUE OS LAÇOS FAMILIARES. A CONSCIÊNCIA, ANTES DE MAIS NADA, ESTÁ A FAVOR DO DIREITO À PROPRIEDADE; CONSEQUENTEMENTE, "PROÍBE-NOS" DE AJUDAR UM GRUPO ADVERSÁRIO DE NOSSA FAMÍLIA.

QUANDO AGIMOS CONTRA ESSA LEALDADE, SENTIMOS CULPA, POIS PRECISAMOS SER DESCENDENTES DIGNOS DE NOSSA LINHAGEM. SE AGIRMOS DE ACORDO COM A CONSCIÊNCIA FAMILIAR, COMO RESULTADO DESSA LEALDADE SENTIREMOS INOCÊNCIA.

POR ISSO, É MUITO COMPLICADO O FATO DE A CONSCIÊNCIA ESTAR A FAVOR DA PROPRIEDADE AO SISTEMA FAMILIAR E , AO MESMO TEMPO, CONTRA O EQUILÍBRIO ENTRE O DOAR E O RECEBER OU CONTRA A ORDEM E AS HIERARQUIAS. AQUI AS SITUAÇÕES SE TORNAM DIFÍCEIS.

MANEIRAS DE EXPRESSÃO DA CONSCIÊNCIA

1. EM RELAÇÃO AOS VÍNCULOS FAMILIARES

SENTIMOS EM TERMOS DE LEALDADE

CULPA - MEDO DE SER EXCLUÍDO
INOCÊNCIA - DIREITO DE FAZER PARTE


2. EM RELAÇÃO AO EQUILÍBRIO ENTRE OS ATOS DE DOAR E RECEBER

SENTIMOS

CULPA - OBRIGAÇÃO DE DOAR
INOCÊNCIA - LIBERDADE DE QUALQUER OBRIGAÇÃO


3. EM RELAÇÃO À ORDEM E AO RECONHECIMENTO DAS HIERARQUIAS


SENTIMOS

CULPA - MEDO DO CASTIGO
INOCÊNCIA - PAZ E FIDELIDADE À ORDEM



VALE RESSALTAR QUE OS EFEITOS DA SOLUÇÃO DOS CONFLITOS SÃO POSSÍVEIS A PARTIR DE NÓS MESMOS. ASSEMELHAM-SE A UMA MECÂNICA DE FUNDO QUE NOS CONDUZ, GRADATIVAMENTE, AO EQUILÍBRIO. EM OUTRAS PALAVRAS, PERMITEM QUE O QUE DESCOBRIMOS ATUE EM NOSSO INTERIOR. ASSIM SÃO AS FORÇAS DO AMOR FAMILIAR.

POR FIM, ESSA NOVA VISÃO DE RESTABELECIMENTO DA HARMONIA É UMA ESPÉCIE DE INTELIGÊNCIA FAMILIAR. UMA FORMA SIMPLES DE CURAR FERIDAS E TAMBÉM DE PROTEGER AS GERAÇÕES FUTURAS DOS DESTINOS DOLOROSOS E DAS CARGAS EMOCIONAIS QUE AFETAM OS LAÇOS FAMILIARES ATUALMENTE.


CAPÍTULO 8 - QUEM É BERT HELLINGER

BERT HELLINGER É CONHECIDO COMO UMA PESSOA AMIGA DO QUE É SIMPLES E ESSENCIAL POR DEIXAR QUE AS COISAS OCORRAM NATURALMENTE. COM QUARENTA E CINCO ANOS DE TRABALHO, É RECONHECIDO ATUALMENTE COMO UMA DAS FIGURAS-CHAVE DA PSICOLOGIA. FOI O CRIADOR DA TEORIA DAS CONSTELAÇÕES FAMILIARES, UMA BREVE TERAPIA PARA A SOLUÇÃO DE CONFLITOS.

AOS 17 ANOS, VIVENCIOU A SEVERIDADE DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL COMO PRISIONEIRO. A EXTREMA RELIGIOSIDADE DA FAMÍLIA AJUDOU-O NA SUPERAÇÃO DO RIGOR HITLERIANO SEM SE DEIXAR INFLUENCIAR PELA IDEOLOGIA NAZISTA. APÓS O TÉRMINO DO CONFLITO, ORDENOU-SE SACERDOTE E TRABALHOU COMO MISSIONÁRIO NAS TRIBOS ZULUS DA ÁFRICA. VINTE E CINCO ANOS DEPOIS, DEIXOU O SACERDÓCIO DE FORMA AMISTOSA, CONVENCIDO DE QUE COM SUAS IDÉIAS DE RECONCILIAÇÃO FAMILIAR PODERIA CONTRIBUIR MAIS PARA A SOCIEDADE. CONCENTROU-SE NA RECUPERAÇÃO DE ORDENS ALTERADAS NAS RELAÇÕES APARENTADAS. RECORREU ÀS MAIS DIVERSAS CORRENTES DE PSICOLOGIA EM BUSCA DE NOVAS FORMAS DE MITIGAR OS EFEITOS NOCIVOS DE SEPARAÇÕES, ABORTOS, VIOLÊNCIAS, MAUS-TRATOS, ENFERMIDADES, ENTRE OUTROS.

SUA TERAPIA "REVELA" REALIDADES A SEREM OBSERVADAS E COMPREENDIDAS POR TODOS. DESSA MANEIRA, ELE SUSTENTA QUE É POSSÍVEL A SUAVIZAÇÃO DA DOR E CURA DO SOFRIMENTO CAUSADO PELOS NÓS FAMILIARES.

GRAÇAS AO SUCESSO DE SEU MODELO TERAPÊUTICO SISTÊMICO, EXISTEM INSTITUTOS HELLINGER AUTORIZADOS NA ALEMANHA, NA ARGENTINA, NA AUSTRÁLIA, NA ÁUSTRIA, NA BÉLGICA, NO BRASIL, NO CANADÁ, NO CHILE, NA COLÔMBIA, NA INGLATERRA, NA FRANÇA, NA GRÉCIA, NA HOLANDA, EM HONG KONG, NA ISLÂNDIA, NA SUÉCIA, EM ISRAEL, NA ITÁLIA, NA NORUEGA, NA NOVA ZELÂNDIA, EM PORTUGAL, NA RÚSSIA, NA ESPANHA, NA SUÍÇA, EM TAIWAN, NOS ESTADOS UNIDOS E NA VENEZUELA.

ATUALMENTE, DEDICA-SE A TURNÊS MUNDIAIS COM O OBJETIVO DE DIFUNDIR SUA TERAPIA COMO UM MÉTODO BREVE E RÁPIDO NA BUSCA DE SOLUÇÕES INTERIORES PARA CONFLITOS FAMILIARES.

SEU TRABALHO GANHA OUTROS CONTORNOS COM A TEORIA DAS CONSTELAÇÕES FAMILIARES, COMO O ALÍVIO E A CURA DE DOENÇAS, TAMBÉM O DIAGNÓSTICO DE SITUAÇÕES DIFÍCEIS NOS NEGÓCIOS, NAS EMPRESAS (ESPECIALMENTE AS FAMILIARES) E NAS ORGANIZAÇÕES.

NA ATUALIDADE, SEUS LIVROS E VÍDEOS FIGURAM ENTRE OS MAIS VENDIDOS EM PSICOLOGIA CONTEMPORÂNEA.



MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O AUTOR E SUA TEORIA PODEM SER ENCONTRADAS NOS SITES:

WWW.HELLINGER.COM

WWW.HELLINGER.COM/INTERNATIONAL/PORTUGUES/INDEX.SHTML

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

CAPÍTULO 5 - COMO AGE A CONSCIÊNCIA FAMILIAR


EM QUALQUER RELAÇÃO, SEJA ENTRE FAMILIARES, SEJA NO GRUPO DE AMIGOS, SEJA ENTRE COLEGAS, EXISTE UMA CONSCIÊNCIA QUE NOS IMPULSIONA À REAÇÃO AUTOMÁTICA QUANDO FAZEMOS ALGO QUE PODE PREJUDICÁ-LA OU PÔ-LA EM PERIGO.

NO SISTEMA FAMILIAR, COMO EM TODOS OS RELACIONAMENTOS, HÁ UMA CONSCIÊNCIA COMUM QUE SE ENCARREGA DE REGULAR ESSE EQUILÍBRIO SEMELHANTE AO GRILO FALANTE DE PINÓQUIO, QUE NOS SUSSURRA AO OUVIDO PARA MANTERMOS A ORDEM.

QUANDO PERDEMOS O RUMO EM NOSSOS RELACIONAMENTOS, SOMOS INVADIDOS POR UMA SENSAÇÃO DE MAL-ESTAR QUE NOS PREDISPÕE A FAZER ALGO PARA RESTABELECER O EQUILÍBRIO. AS RELAÇÕES ENTRE TODOS OS MEMBROS DE UMA FAMÍLIA SÃO REGIDAS POR ESSA SENSAÇÃO DE MAL-ESTAR OU DE PRAZER INTERIOR.

MESMO QUE NÃO PERCEBAMOS, A CONSCIÊNCIA FAMILIAR EXERCE UM GRANDE PODER SOBRE NOSSA VIDA. ELA ORIENTA NOSSAS RELAÇÕES E, PARA ISSO, SE BASEIA EM CERTAS ORDENS NATURAIS.

ASSIM, SE VOCÊ INTENCIONA SABER COMO ESTÃO SUAS RELAÇÕES FAMILIARES, CONSIDERE MENTALMENTE O QUE PODERIA INDICAR NO MOMENTO A CONSCIÊNCIA EM COMUM. POR EXEMPLO, COMO SE SENTEM O IRMÃO DE MARTÍN OU OS PRIMOS DIANTE DA FALÊNCIA DO NEGÓCIO DA FAMÍLIA, DO QUAL ELE É O GERENTE. COMO O CONSIDERAM POR SEU ALCOOLISMO E SUA VIDA DESORDENADA?

PELO FATO DE A CONSCIÊNCIA VELAR PARA QUE SEJA CUMPRIDO O DIREITO DE PROPRIEDADE, OCORRE INEVITAVELMENTE UM DESEQUILÍBRIO NA REDE FAMILIAR E, INDEPENDENTEMENTE DO CARGO OCUPADO, MARTÍN É CONSIDERADO EXCLUÍDO.

CONSTRUÇÃO DA CONSCIÊNCIA

DESDE A INFÂNCIA, SOMOS INTEGRADOS À FAMÍLIA SEM QUESTIONAMENTOS. A ISSO CHAMAMOS DE "AMOR ORIGINÁRIO". RAPIDAMENTE, COMPREENDEMOS QUE É NOSSO DEVER SERMOS LEAIS A ESSA INSTITUIÇÃO. ENTÃO CONSIDERAMOS IMPORTANTE TUDO O QUE NOSSOS PAIS DIZEM. POR ISSO, INTERIORIZAMOS ATÉ OS MAUS-TRATOS, AS OFENSAS E OS INSULTOS COMO ORDENS A SER CUMPRIDAS. OBEDECEMOS A ELAS, MESMO QUE NÃO CONCORDEMOS.

NÓS NOS VINCULAMOS À FAMÍLIA COM UM AMOR INCONDICIONAL. ESTAMOS DISPOSTOS A ENTREGAR A FELICIDADE E ATÉ A PRÓPRIA VIDA SE ACREDITARMOS QUE TUDO SERÁ EM BENEFÍCIO DE NOSSOS PAIS E DE NOSSA REDE FAMILIAR. ENTÃO FAZEMOS TUDO AQUILO QUE ESTIVER AO NOSSO ALCANCE PARA CONSERVAR A HARMONIA.

A CONSCIÊNCIA FAMILIAR NOS ENSINA QUE TUDO O QUE NOSSOS ANTEPASSADOS ACEITARAM É RESPEITÁVEL. COMO EXEMPLO DESSE FATO, ESTÃO AS SEGUINTES PALAVRAS DE UM BATEDOR DE CARTEIRAS REABILITADO: "EU PEGAVA AS CARTEIRAS DOS BOLSOS, POIS ESSE ERA UM TRABALHO MUITO RESPEITÁVEL ONDE NASCI. TODAS AS PESSOAS DE MINHAS RELAÇÕES TINHAM BATEDORES DE CARTEIRA ENTRE SEUS ANTEPASSADOS, E COM MUITA HONRA!".

ASSIM, EM UM GRUPO FAMILIAR, OS ATOS ADMITIDOS OU REJEITADOS EXERCEM EM NÓS UMA FORÇA INTERNA IMPERCEPTÍVEL. O QUE PARA UM DETERMINADO GRUPO É VÁLIDO, POSSÍVELMENTE NÃO SEJA CONSIDERADO DESSA MANEIRA POR OUTRO.

A CONSCIÊNCIA NOS SENSIBILIZA PARA A PRÓPRIA FAMÍLIA E NOS FAZ CEGOS ÀS REGRAS DA CONSCIÊNCIA DA SOCIEDADE. QUALQUER MEMBRO CONHECE AS NORMAS FAMILIARES E SE SUBMETE A ELAS DE MODO INCONSCIENTE.

EM UM GRUPO DE NEGOCIANTES, A EXPLORAÇÃO E O ABUSO ALHEIOS E SEM QUESTIONAMENTOS PODE REGER A CONSCIÊNCIA FAMILIAR.

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

CAPÍTULO 4 - PERTENCER À REDE FAMILIAR



ISSO SIGNIFICA SER RECONHECIDO COMO INTEGRANTE, SER TRATADO DIGNAMENTE, SEM DESPREZO NEM DESVALORIZAÇÃO. EM QUALQUER FAMÍLIA, VIGORA A LEI DA IGUALDADE DE TODOS OS MEMBROS. MESMO QUE NÃO CONVIVAM COM A FAMÍLIA OU SEJAM FALECIDOS, OS EXCLUÍDOS OU CONSIDERADOS DESNECESSÁRIOS OU ESQUECIDOS TRAZEM ALGUMA CONSEQUÊNCIA.

SÃO MILHARES DE HISTÓRIAS DE EXCLUSÃO QUE CONDUZEM A DIFICULDADES. PESSOAS DIFAMADAS, DENEGRIDAS, DESPREZADAS, ESQUECIDAS, DESONRADAS, TRATADAS DE MODO INJUSTO... COM ISSO, AGE-SE CONTRA A DIGNIDADE, O RESPEITO E O DIREITO À UNIÃO. SE, POR EXEMPLO, ALGUÉM É REJEITADO PELA CONDIÇÃO SOCIAL, RAÇA, EDUCAÇÃO, PROFISSÃO OU ATIVIDADE DE TRABALHO CONSIDERADA DE MENOR VALOR, ESSA PESSOA ESTÁ SENDO EXCLUÍDA.

QUANDO UMA MULHER NÃO INFORMA O PARCEIRO SOBRE SUA GRAVIDEZ OU É IMPEDIDA DE CRIAR SEU FILHO, ISSO TAMBÉM DENOTA EXCLUSÃO E ACARRETA CONSEQUÊNCIAS À REDE FAMILIAR.


RELAÇÕES COM EX PARCEIROS

AINDA QUE NÃO FAÇA PARTE DA REALIDADE DO NOVO CASAL, É ACONSELHÁVEL QUE O EX-PARCEIRO SEJA RESPEITADO E LEMBRADO SEM RESSENTIMENTOS, INDEPENDENTEMENTE DE BRIGAS, DIVÓRCIOS, DISTANCIAMENTOS FORÇOSOS, ENTRE OUTROS. NO CONTEXTO FAMILIAR, OS FILHOS SEMPRE ESTARÃO MELHORES COM QUEM SE REFERIR POSITIVAMENTE AO EX-COMPANHEIRO.


TODOS TÊM DIREITO AO VÍNCULO. SE ALGUMA PESSOA É EXCLUÍDA OU ESQUECIDA, EM SEGUIDA APARECEM AS CONSEQUÊNCIAS NA FAMÍLIA.


EM UMA NOVA RELAÇÃO, SE O ATUAL PARCEIRO NÃO RECONHECER O LUGAR OCUPADO PELO ANTERIOR, ESSA UNIÃO TAMBÉM FICARÁ PREJUDICADA. O NÓ FAMILIAR PODE DESATAR-SE QUANDO SE CONFERE AO ANTIGO PARCEIRO SUA REAL IMPORTÂNCIA NO RELACIONAMENTO ANTERIOR.



LEIS VITAIS


UMA VEZ QUE OS LAÇOS FAMILIARES EXIGEM RECONHECIMENTO E RESPEITO DE CADA UM DE SEUS MEMBROS, A CONSCIÊNCIA FAMILIAR SE ENCARREGA DE NOS LEMBRAR DISSO. REVELA-NOS QUEM FAZ FALTA E QUEM NÃO TEM SEUS DIREITOS RECONHECIDOS.

A CONTÍNUA OBSERVAÇÃO DAS FAMÍLIAS PELA TÉCNICA DE CONSTELAÇÕES FAMILIARES CONDUZIU HELLINGER A FORMULAR AS SEGUINTES LEIS VITAIS:

1. LEI DO NÚMERO COMPLETO

=> QUALQUER PESSOA SE SENTE COMPLETA EM SUA CONSCIÊNCIA INTERIOR QUANDO NA FAMÍLIA CADA UM DOS MEMBROS OCUPA SEU DEVIDO LUGAR E LHE É CONCEDIDA DIGNIDADE.

2. LEI DA PRIORIDADE

=> QUEM CHEGA PRIMEIRO À REDE TEM PRIORIDADE ( É RECONHECIDO COMO O PRIMEIRO). OS PAIS TÊM PRIMAZIA SOBRE OS FILHOS, O PRIMOGÊNITO SOBRE OS DEMAIS, O SEGUNDO SOBRE OS SEGUINTES, E ASSIM SUCESSIVAMENTE.

=> AS HIERARQUIAS PRECISAM SER RESPEITADAS. NAS PRIORIDADES PESSOAIS, É RECOMENDADO QUE A FAMÍLIA ATUAL ESTEJA ACIMA DA DE ORIGEM. UM DIA, TODOS SE CASAM E ESTABELECEM UM LAR COM FILHOS. ASSIM SERÁ NOSSA FAMÍLIA. SEUS INTERESSES ESTARÃO ACIMA DOS DE NOSSOS PAIS E IRMÃOS.


VEJAMOS O QUE OCORRIA NA FAMÍLIA LADINO :

MARTÍN COMPARTILHAVA COM A MÃE TUDO O QUE LHE OCORRIA. COM ISSO, MARIANA SENTIA-SE EXCLUÍDA E AFASTADA DE SEU PAPEL DE ESPOSA...
ENTÃO, SURGIRAM ALTERAÇÕES NA HIERARQUIA.

FRASE CONCILIADORA

MARTÍN PODE IMAGINAR-SE DIANTE DA MÃE, A QUEM DIZ: "EU LHE AGRADEÇO POR TER-ME DADO À LUZ. DECIDI FAZER ALGO ÚTIL COM A VIDA COM A QUAL VOCÊ ME PRESENTEOU, CASEI-ME E CONSTITUÍ UM LAR COM MARIANA. PRECISO CONTINUAR MINHA CAMINHADA E OCUPAR MEU LUGAR DE ESPOSO DIANTE DELA. VOCÊ PODE CONTAR COMIGO SEMPRE, E PROMETA-ME QUE SEMPRE ESTARÁ À DISPOSIÇÃO COMO MÃE QUANDO EU NECESSITAR, PORÉM NÃO POSSO CONTINUAR SENDO O FILHO QUE A FAZ ESQUECER QUE ESTÁ SOZINHA NA VIDA."

- O NOVO RELACIONAMENTO ESTÁ ACIMA DO PRIMEIRO. QUANDO UMA RELAÇÃO TERMINA, É ACONSELHÁVEL QUE O CASAL SE AGRADEÇA MUTUAMENTE PELO TEMPO AGRADÁVEL EM QUE VIVEU JUNTO. ALÉM DISSO, É RECOMENDÁVEL QUE ELE SAIBA QUE O VÍNCULO TERMINOU POR PROBLEMAS QUE NÃO PUDERAM SER SOLUCIONADOS OU LIMITAÇÕES RECÍPROCAS QUE PUSERAM FIM AO AMOR.

NO ENTANTO, SEMPRE HOUVE ALGO POSITIVO, O QUAL DEVE SER RESPEITADO E CONSERVADO NA "ALMA". É ISSO QUE PERMITE QUE O CASAL SE SEPARE DE MANEIRA SADIA E ESTABELEÇA, EM SEGUIDA, UMA NOVA RELAÇÃO SOBRE BASES MAIS FIRMES.


O QUE OCORRIA NA FAMÍLIA DE MARTÍN

AO SEPARAR-SE DA PRIMEIRA ESPOSA, MARTÍN NÃO FOI CAPAZ DE ACEITAR A DESPEDIDA. AINDA SE SENTE CULPADO, O QUE NÃO LHE PERMITE QUE A NOVA IMAGEM DE CASAL SE ESTABELEÇA EM SUA CONSCIÊNCIA INTERNA.


FRASE CONCILIADORA


À MEDIDA QUE VALORIZAR O QUE É POSITIVO E ACEITAR AS CONSEQUÊNCIAS DE SEUS ATOS, MARTÍN PODERÁ FINALIZAR ESSA RELAÇÃO. ELE TAMBÉM PODE IMAGINAR A EX-ESPOSA À SUA FRENTE E LHE DIZER DO FUNDO DO CORAÇÃO: "EU ACEITO O QUE VOCÊ ME OFERECEU, O QUAL VOU AMAR E HONRAR. POR TUDO AQUILO QUE NÃO DEU CERTO ENTRE NÓS, ACEITO MINHA PARTE DE RESPONSABILIDADE E LHE DEIXO A SUA. AGORA, FIQUE EM PAZ." ISSO PERMITE QUE O RELACIONAMENTO TERMINE E QUE HAJA A SEPARAÇÃO INTERNA. DESSA MANEIRA, MARTÍN PODE SE APROXIMAR DA SEGUNDA ESPOSA LIVRE E EM PAZ PARA O ESTABELECIMENTO DE UMA RELAÇÃO SADIA.

ESSA IDÉIA DE ENCERRAMENTO, CONHECIDA EM PSICOLOGIA COMO PARTE DA TERAPIA GESTÁLTICA - CRIADA APROXIMADAMENTE EM 1942 POR FRITZ PERLS - , CONSISTE EM QUE AS PESSOAS PERCEBAM E ENFRENTEM A VERDADE DOS ACONTECIMENTOS EM UM DETERMINADO MOMENTO. ASSIM É POSSÍVEL A RESOLUÇÃO DE ASSUNTOS INCONCLUSOS SEM QUE PRESSIONEM INTERNAMENTE.

- OS PAIS ESTÃO NO MESMO NÍVEL ENTRE SI E SE COMPLEMENTAM. O RECONHECIMENTO MÚTUO ENTRE AMBOS OS SEXOS É UMA NECESSIDADE IMPORTANTE PARA O EQUILÍBRIO. ENTRE OS CASAIS, QUANDO UM DOS DOIS É SUPERIOR, CRIA-SE UM DESEQUILÍBRIO. ISSO ATINGE CONSIDERAVELMENTE NÃO APENAS O PAR, MAS TAMBÉM OS FILHOS. NA CONSCIÊNCIA DELES, ESTÁ PRESENTE A IGUALDADE DE AMBOS OS PAIS. POR ISSO, ALIAM-SE AO FRACO PARA PROTEGÊ-LO, EMBORA DEMONSTREM SEGUIR OU OBEDECER AO FORTE.

O QUE OCORRE NA FAMÍLIA LADINO:

A RELAÇÃO DO PAI COM A ESPOSA E OS FILHOS HAVIA SE TORNADO TENSA E CONFLITUOSA. ELES SENTIAM O CONTROLE E A AUSTERIDADE PATERNA EM RELAÇÃO À MÃE. MARTÍN TRATAVA MARIANA DE MODO AUTORITÁRIO, O QUE A SITUAVA EM UM NÍVEL INFERIOR AO DELE. A CONSCIÊNCIA DOS FILHOS SE ALIAVA INTERNAMENTE COM A GENITORA, O QUE SE REFLETIA EM AFRONTAS AO PAI.

=> FRASE CONCILIADORA

MARTÍN PODE DIZER À MARIANA: " VOCÊ NÃO VEIO AO MUNDO PARA SATISFAZER MINHAS EXPECTATIVAS NEM EU VIM AO MUNDO PARA CORRESPONDER ÀS SUAS. SOMOS DIFERENTES. VOCÊ NÃO É MINHA FILHA, É ADULTA COMO EU. EU LHE DOU MINHA MASCULINIDADE E RECEBO SUA FEMINILIDADE PARA NOS COMPLETARMOS."

POR SUA VEZ, MARIANA RESPONDERÁ A MARTÍN: " NÃO VIM AO MUNDO PARA SATISFAZER SUAS EXPCECTATIVAS. SOMOS DIFERENTES, MAS COMPLEMENTARES. EU LHE DOU MINHA FEMINILIDADE E RECEBO SUA MASCULINIDADE. NÃO SOU SUA FILHA, MAS ADULTA E SUA ESPOSA."


- O RESPONSÁVEL PELA FAMÍLIA OCUPA UM LUGAR DE DESTAQUE. EMBORA OS PAIS ESTEJAM NO MESMO NÍVEL E SUAS FUNÇÕES SEJAM COMPLEMENTARES, AQUELE QUE CUIDA DA INTEGRIDADE, DA ECONOMIA E DA SEGURANÇA FAMILIAR OCUPA UM LUGAR PRIMORDIAL. ATUALMENTE, ENTRE OS CASAIS, ESSE PAPEL É COMPARTILHADO ALTERNADAMENTE, OU SEJA, EXISTEM OCASIÕES EM QUE ELE SE DESTACA, EM OUTRAS É ELA... PORÉM, EM QUALQUER CASO, OS DOIS SE COMPLEMENTAM EM INTERDEPENDÊNCIA.

- OS PAIS TÊM PRIORIDADE SOBRE OS FILHOS. O PRIMEIRO FILHO A CONCEDE AO SEGUNDO, O SEGUNDO AO TERCEIRO, O TERCEIRO AO QUARTO, E ASSIM SUCESSIVAMENTE... QUEM MAIS OFERECE É O PRIMOGÊNITO E O MAIS BENEFICIADO É O CAÇULA, POIS RECEBE DOS PAIS E DOS IRMÃOS. ESSE PRIVILÉGIO É COMPENSADO COM A MAIOR DEDICAÇÃO AOS PAIS NA TERCEIRA IDADE. OS IRMÃOS AUXILIAM-SE ENTRE SI. QUANDO OS PAIS ESTÃO IDOSOS E DOENTES, OS FILHOS SE APÓIAM A PARTIR DE UMA RELAÇÃO SEMELHANTE.

O ATO DE DOAR-NOS SIGNIFICA NOSSA ENTREGA EM PROL DO EQUILÍBRIO FAMILIAR.

SE UM DOS IRMÃOS NECESSITA DE AJUDA, ELE DEVE SER ASSISTIDO PELOS OUTROS, COM O COMPROMISSO DE QUE, APÓS VENCER A DIFICULDADE, VAI DEVOLVER O QUE RECEBEU PARA O REEQUILÍBRIO DA RELAÇÃO. ISSO EVITA QUE ESSE ELO SE DETERIORE OU QUEBRE.

NO ENTANTO, SE QUEM FOI AUXILIADO NÃO PUDER DEVOLVER "O FAVOR", ESTE SE CONCRETIZARÁ COMO UM PRESENTE PELO QUAL, PARA EQUILIBRAR NOVAMENTE A CONSCIÊNCIA FAMILIAR, BASTARÁ APENAS UM AGRADECIMENTO. DESSA MANEIRA, QUEM AUXILIOU SENTE QUE O IMPORTANTE É O AMOR E O RECONHECIMENTO. PARA ELE, ISSO SE TRANSFORMA EM ALGO MAIS VALIOSO QUE AQUILO QUE O IRMÃO POSSA LHE DEVOLVER.

QUEM RECEBE O AUXÍLIO FRATERNO PENSA : " RECEBO ISSO DE VOCÊ INDEPENDENTEMENTE DE PODER RESTITUÍ-LO. ACEITO COMO UM PRESENTE E O AGRADEÇO POR ISSO." POR SUA VEZ, QUEM RECEBE O AGRADECIMENTO RESPONDE MENTALMENTE:" O SEU AMOR E O SEU AGRADECIMENTO PELO QUE LHER FOI DADO SIGNIFICA MAIS QUE AQUILO QUE VOCÊ POSSA ME DEVOLVER OU FAZER POR MIM."

A CONSCIÊNCIA FAMILIAR ESTÁ A SERVIÇO DAS RELAÇÕES E VELA PELA VINCULAÇÃO, PELO EQUILÍBRIO E PELA ORDEM.

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

CAPÍTULO 2 E CAPÍTULO 3

A FAMÍLIA DE MARTÍN LADINO ( CAPÍTULO 2)

NO LAR DE MARTÍN LADINO( NOME FICTÍCIO) AS COISAS ANDAM MAL. ESSA SITUAÇÃO FAMILIAR COMPLICADA NOS AUXILIARÁ NA COMPREENSÃO DA UTILIDADE DE TRAZER À CONSCIÊNCIA A PRÓPRIA IMAGEM DESSA INSTITUIÇÃO E DEMONSTRARÁ COMO UMA NOVA ORDEM PODE APRESENTAR UMA SOLUÇÃO PARA DETERMINADA PROBLEMÁTICA.

CERTO DIA, MARTÍN ESTAVA DESORIENTADO, POIS NÃO CONSEGUIA COMPREENDER COMO, DEPOIS DE ANOS DE CASAMENTO, SUA EXISTÊNCIA PARECIA IR POR ÁGUA ABAIXO. A RELAÇÃO COM MARIANA MÉNDEZ ( NOME TAMBÉM FICTÍCIO), A SEGUNDA ESPOSA, TORNARA-SE TENSA E CONFLITUOSA. E NÃO CONSEGUIA SE ENTENDER COM OS FILHOS, COM OS QUAIS DISCUTIA FREQUENTEMENTE.

O RESPEITO, A CONFIANÇA E A COMUNICAÇÃO HAVIAM SE DETERIORADO. MARTÍN SENTIA-SE SÓ E DEPRIMIDO. SEUS SENTIMENTOS O AFASTAVAM CADA VEZ MAIS DA FAMÍLIA ATUAL. PERCEBIA QUE FRACASSAVA NOVAMENTE NA VIDA AMOROSA. PARA TENTAR SUPRIR SUA CARÊNCIA, ENCONTRAVA-SE COM UMA ANTIGA AMIGA DA UNIVERSIDADE, MAS ESSA RELAÇÃO TAMBÉM NÃO O SATISFAZIA.

A compreensão das forças do amor familiar pode sanar conflitos e ser muito benéfica ao ser humano.

NOS NEGÓCIOS, ELE TAMBÉM TINHA PROBLEMAS. ERA GERENTE DE UMA EMPRESA FAMILIAR QUE ATRAVESSAVA SÉRIAS DIFICULDADES; POR ESSE MOTIVO, AUSENTAVA-SE CADA VEZ MAIS DO TRABALHO E ERA DOMINADO POR UMA IRRESISTÍVEL TENDÊNCIA AO ALCOOLISMO. ESSE PANORAMA DESOLADOR O LEVAVA, COMO SEMPRE, A REFUGIAR-SE NOS BRAÇOS DA MÃE, POR QUEM SENTIA GRANDE AFETO, PRINCIPALMENTE PORQUE ELA O PROTEGIA COMO QUANDO ERA JOVEM. ERA UMA MULHER CORAJOSA, QUE SOUBE CRIAR OS FILHOS ADEQUADAMENTE, A DESPEITO DO MARIDO ALCÓOLATRA E MULHERENGO.

POR SUA VEZ, MARIANA SENTIA-SE SOZINHA E EXCLUÍDA DA VIDA DE MARTÍN. O SISTEMA FAMILIAR ESTAVA PERTURBADO, E ELE NÃO ENCONTRAVA EXPLICAÇÃO PARA O FATO. ENTÃO OS LADINO FORAM ATINGIDOS POR ALTERAÇÕES NA HIERARQUIA FAMILIAR, EXCLUSÕES, DESEQUILÍBRIO NO ATO DE DAR E RECEBER E OUTRAS IMPLICAÇÕES.

AO REVISAR AS TRÊS NECESSIDADES BÁSICAS E NATURAIS DOS SERES HUMANOS, MARTÍN PÔDE ENFOCAR SEU PROBLEMA COM UMA VISÃO NOVA. POUCO A POUCO, RECONHECEU O QUE OCORRIA E RESTABELECEU O EQUILÍBRIO; ENTÃO, COMEÇOU A CRIAR UM MODELO DE FAMÍLIA SADIA. DE QUE MODO? VAMOS EXPLICAR NOS CAPÍTULOS SEGUINTES.

A DECISÃO DE ENFRENTAR A REALIDADE E RECONHECER AS ORDENS DO AMOR FACILITA A SOLUÇÃO; ALÉM DISSO, MELHORA A CONVIVÊNCIA, FORTALECE A ESTRUTURA E RESTABELECE A HARMONIA. PARA TANTO, A PRIMEIRA COISA A FAZER É NOS JOGAR NA ÁGUA, ENFRENTAR A REALIDADE..... E COMEÇAR A NADAR. VAMOS VER COMO......


RECONHECER A REALIDADE ( CAPÍTULO 3)


DE ACORDO COM HELLINGER, A PERCEPÇÃO DO QUE OCORRE E A UTILIZAÇÃO DE FRASES-CHAVE CURATIVAS SANAM E ALIVIAM AS FERIDAS.

AS FRASES CRIAM UMA MECÂNICA DE FUNDO QUE NOS CONDUZ AO EQUILÍBRIO. EM OUTRAS PALAVRAS, ELAS NOS FAZEM SENTIR BEM, COM DIGNIDADE. AGEM SOBRE NOSSAS ATITUDES E NOS LEVAM À MUDANÇA.

UMA VEZ IDENTIFICADA A REALIDADE, OS IMPLICADOS NO CONFLITO VÊEM-SE CONFRONTADOS COM A PRÓPRIA RESPONSABILIDADE. DE REPENTE, DESCOBREM QUE NÃO SÃO CULPADOS OU QUE PODEM LIBERTAR-SE DE FORÇAS EMOCIONAIS QUE OS PRENDEM. AO DESCARREGAREM NOS OUTROS O QUE NÃO LHES CABE, ASSUMEM UMA VISÃO DIFERENTE DA VIDA.

AS FRASES REVELAM O PROBLEMA, POIS ENTREGAM A TAREFA A QUEM DEVE ASSUMI-LA. POR ISSO, OBTÊM UM EFEITO CURATIVO, DE GRANDE ALÍVIO. PORÉM É PRECISO PRONUNCIÁ-LAS COM A CRENÇA EM SUA EFICÁCIA. ASSIM:

1. OS FILHOS FICAM LIVRES DE IMPLICAÇÕES NOS PROBLEMAS PATERNOS;
2. ELES ASSUMEM O PRÓPRIO LUGAR;
3. OS PAIS ACEITAM AS PRÓPRIAS RESPONSABILIDADES.

AS FRASES SIMBÓLICAS EXPRESSAM NOSSOS SENTIMENTOS MAIS SECRETOS, E A "ALMA" * ( NOSSO ANIMUS/ANIMA) ENTENDE A MENSAGEM. QUANDO ELAS SÃO ACERTADAS, A CONSCIÊNCIA SE ALIVIA E A ORDEM FAMILIAR SE RESTABELECE.

* http://pt.wikipedia.org/wiki/Animus
http://pt.wikipedia.org/wiki/Anima_e_Animus

FRASES CONCILIADORAS

O LUGAR OCUPADO PELAS PESSOAS DETERMINA SEUS SENTIMENTOS. ASSIM, O PAI PERCEBE NO MAIS PROFUNDO DA "ALMA" QUE DEVE VELAR PELO SUSTENTO DA FAMÍLIA. A MÃE, QUE REPRESENTA O APOIO AFETIVO; O PRIMOGÊNITO, QUE OCUPA O PRIMEIRO LUGAR ENTRE OS IRMÃOS ( E DEVE "SITUAR-SE MENTALMENTE" PRÓXIMO DO GENITOR DO MESMO SEXO); DESSA MANEIRA, CADA INTEGRANTE DA FAMÍLIA ASSUME UM PAPEL INTERNO.

QUANDO CONCORDAM QUE NÃO ESTÃO EM SEU DEVIDO LUGAR, ELES SE MOSTRAM INCOMODADOS, COM UMA SENSAÇÃO INCONSCIENTE DE QUE HÁ ALGO "INADEQUADO".

NAS RELAÇÕES ENTRE OS CASAIS, PERCEBE-SE QUE O HOMEM QUE FICA "PRÓXIMO DA MÃE" NÃO RECEBEU AMOR PATERNO. PORTANTO, TEM DIFICULDADE DE ASSUMIR O PAPEL DE "CONSTITUIR CASAL".

POR SUA VEZ, A MULHER QUE, EM ALGUMA ETAPA DA VIDA, SE APROXIMA DO PAI COM O OBJETIVO DE CONHECER A MASCULINIDADE, E SUA "PROXIMIDADE EMOCIONAL" NÃO RETORNA PARA A FIGURA MATERNA A FIM DE REASSUMIR A FEMINILIDADE, EXPERIMENTA COMPLICAÇÕES NA VIDA AMOROSA. CONSEQUENTEMENTE, TEM DIFICULDADES DE CONSTITUIR RELAÇÕES ESTÁVEIS. DAÍ NASCEM MUITOS CONFLITOS ENTRE OS CASAIS.

AS FRASES SEGUINTES PODEM TRANSMITIR UMA IDÉIA DE MENSAGENS CURATIVAS. DEVEM SER PRONUNCIADAS EM VOZ ALTA, DIANTE DA REALIDADE, PARA QUE ENCONTREMOS NOSSO DEVIDO LUGAR.


O FILHO AOS PAIS

=> É RECOMENDADO QUE ELE RECONHEÇA A IMPORTÂNCIA DOS PAIS EM RELAÇÃO A SI MESMO. POR EXEMPLO, COM A FRASE:
VOCÊ É O GRANDE, EU SOU O PEQUENO.
PORTANTO, SEREI COMO VOCÊ.


=> AO PAI OU À MÃE QUANDO OUTRA PESSOA OCUPA O LUGAR DE UM DELES (AMANTE OU SEGUNDO CÔNJUGE), PODE DIZER : MEU PAI É ESSE, SÓ ESSE.

=> ELE SE SENTE LIVRE QUANDO PODE PRONUNCIAR EM VOZ ALTA O QUE SEMPRE EXPERIMENTOU INTIMAMENTE. POR EXEMPLO: AGI POR AMOR. FIZ O MELHOR QUE PUDE, MAS AGORA POSSO DEVOLVER O PROBLEMA PARA VOCÊ ( PAPAI OU MAMÃE). ENTÃO PODE LIDAR COM ELE.

=> AO DIZER A UM OU AMBOS OS PAIS: CAROS PAIS, ESSA SITUAÇÃO É DE VOCÊS. PORTANTO, A RESPONSABILIDADE É SUA, NÃO MINHA, TRASPASSA AS CONSEQUÊNCIAS E ESTABELECE LIMITES CLAROS, O QUE LHE PERMITE A LIBERTAÇÃO DE RESPONSABILIDADES QUE NÃO LHE CABEM.

=> QUANDO ALGUM DOS FILHOS OU NETOS PARECE "ACOMPANHAR" ALGUÉM DA PRÓPRIA FAMÍLIA NO VÍCIO ( POR EXEMPLO, ALCOOLISMO) OU EM ATITUDES AUTODESTRUTIVAS, É ACONSELHÁVEL QUE ELE DIGA: AINDA QUE VOCÊ SE VÁ ( OU SE DESTRUA COM O VÍCIO), EU FICAREI. LEMBRAR-ME-EI COM CARINHO DE VOCÊ E RESPEITO SUA DECISÃO. VOCÊ SERÁ ETERNAMENTE MEU PAI OU MINHA MÃE, E EU, SEU FILHO. AQUI, OCORRE O RESPEITO, PORÉM NÃO A IMITAÇÃO DAS ATITUDES.



AO CASAL

=> PARA QUE UMA RELAÇÃO SEJA ESTÁVEL, É ACONSELHÁVEL QUE CADA UM "SAIBA QUE SE CASOU COM A FAMÍLIA DE ORIGEM DO OUTRO". ALÉM DISSO, É RECOMENDADO QUE SE REVISEM OS MODELOS-PADRÃO DOS PAIS DE AMBOS E SEJAM ENCONTRADOS NOVOS PARA A PRÓPRIA RELAÇÃO.

=> QUANDO UM DOS CÔNJUGES TRANSMITE INCONSCIENTEMENTE AOS FILHOS QUE É MELHOR QUE SEU PARCEIRO, NA VERDADE QUER DIZER: CONSIDERE-ME COMO UM EXEMPLO A SER SEGUIDO. COMO CONSEQUÊNCIA, OS FILHOS SE SENTEM INDUZIDOS A REJEITAR UM DOS PAIS. AO LEVAREM ESSE VAZIO NA "ALMA", ELES, EM SEGREDO, IMITAM O GENITOR NÃO ACEITO E REPETEM A SUA HISTÓRIA.


PARA ELABORAR UM LUTO


CARO PAI, IRMÃO, FILHO ...... RESPEITO SUA DECISÃO DE TER PARTIDO.VOCÊ ESTÁ MORTO(A), E EU, VIVO(A). AINDA VIVEREI POR MAIS ALGUM TEMPO, ANTES DE NOS REUNIRMOS. DESCANSE EM PAZ. ASSIM A PESSOA FICA CIENTE DE QUE, APESAR DE SEU AMOR POR QUEEM FALECEU, DEVE ESTABELECER LIMITES. ISSO PERMITE QUE SE ROMPA COM O SENTIMENTO DE "EU O ACOMPANHO", QUE INFLUENCIA NO DESENCADEAMENTO DE ENFERMIDADES DEPOIS DA PARTIDA.

É RECOMENDÁVEL A REPETIÇÃO DESSA FRASE VÁRIAS VEZES. S2


CONTINUA.............

domingo, 6 de fevereiro de 2011

ENCONTRE AS FORÇAS DO AMOR FAMILIAR

E... VIVA-AS

ESTA VISÃO RENOVADORA DAS RELAÇÕES FAMILIARES AUXILIA NA SOLUÇÃO DOS PROBLEMAS ENTRE CASAIS, PAIS, FILHOS E PARENTES

(LIVRO ESCRITO POR GLORIA LUZ CANO MARTÍNEZ)

EDITORA PAULINAS

CARO LEITOR,

SE SUA PERGUNTA É: "QUAL É A UTILIDADE DESTE LIVRO?", A RESPOSTA É SIMPLES: ELE É INDICADO PARA A RESOLUÇÃO DE CONFLITOS E A RENOVAÇÃO DA VIDA FAMILIAR. O CONTEÚDO A SEGUIR VAI MODIFICAR SUA VISÃO DA FAMÍLIA E MELHORARÁ SUAS RELAÇÕES INTERPESSOAIS.

ALÉM DISSO, VOCÊ RENOVARÁ SEUS SENTIMENTOS E DESCOBRIRÁ O QUE É A CONSCIÊNCIA FAMILIAR...

É UMA NOVA FORMA DE ENTENDER AS RELAÇÕES ENTRE PAIS, FILHOS, IRMÃOS E PARENTES QUE TRANSFORMA A PSICOLOGIA CONTEMPORÂNEA. UMA VISÃO ORIGINADA A PARTIR DA OBSERVAÇÃO DOS DESTINOS DE MILHARES DE FAMÍLIAS DO MUNDO INTEIRO.

SUA PROPOSTA É QUE ELAS RETORNEM À SIMPLICIDADE E CONSEQUENTEMENTE, A UMA ORDEM NATURAL. ASSIM COMO TUDO NO UNIVERSO, DESDE AS PLANTAS ATÉ AS ESTRELAS, TEM SEU LUGAR E É REGIDO PELAS PRÓPRIAS LEIS, AS FAMÍLIAS IGUALMENTE SE GUIAM POR ORDENS CONSTANTES, NAS QUAIS CADA UM DEVE OCUPAR O LUGAR QUE LHE COMPETE.

ESSAS ORDENS DETERMINAM UMA MELHOR FLUÊNCIA DA ENERGIA FAMILIAR, QUE É UMA "HERANÇA EMOCIONAL" PASSADA ENTRE AS GERAÇÕES. É ALGO COMO UMA LEALDADE TRANSMITIDA DE MANEIRA SEMELHANTE À HERANÇA GENÉTICA DOS CABELOS CRESPOS OU DA PELE MORENA.

QUANDO AS LEIS FUNDAMENTAIS DA VIDA SÃO CONTRARIADAS, SURGEM OS CONFLITOS OU NÓS FAMILIARES QUE ACARRETAM CONSEQUÊNCIAS COMO ENFERMIDADES E OUTROS PROBLEMAS, ENTRE OS QUAIS, DEPENDÊNCIAS, ABANDONOS, SEPARAÇÕES, DISTÚRBIOS EMOCIONAIS E DIFICULDADES PRÓPRIAS DE CADA REDE FAMILIAR.

TALVEZ VOCÊ NUNCA TENHA REFLETIDO SOBRE ISSO. PORÉM AS FAMÍLIAS QUE VIVENCIAM CIRCUNSTÂNCIAS COMPLICADAS, EM QUE ALGUNS FATOS E COMPORTAMENTOS - ALCOOLISMO, TOXICOMANIA, ABANDONO, FALÊNCIA, SEPARAÇÃO, VIOLÊNCIA, SUICÍDIO OU MAUS-TRATOS - SE REPETEM CONSTANTEMENTE, DEMONSTRAM A EXISTÊNCIA DE TRANSFERÊNCIAS HERDADAS, OU SEJA, CONFLITOS PROVENIENTES DE GERAÇÕES ANTERIORES QUE, AO SEREM DESCOBERTOS E ENTENDIDOS, PODEM "SE QUEBRAR" E SE CURAR.

ESTUDOS CIENTÍFICOS CHEGARAM À CONCLUSÃO DE QUE TUDO O QUE UMA GERAÇÃO DEIXA INACABADO A SEGUINTE, SEM O SABER, PROCURA SOLUCIONÁ-LO. O QUE ESTÁ PENDENTE FICA RETIDO E SE MANIFESTA POSTERIORMENTE. A TRANSMISSÃO DE PROBLEMAS ENTRE AS GERAÇÕES CRIA CORRENTES DE DESTINO TRÁGICOS.

ESSA VISÃO DA ORDEM FAMILIAR, RESPALDADA NAS CONTRIBUIÇÕES DO RENOMADO TERAPEUTA ALEMÃO BERT HELLINGER, AJUDA AS FAMÍLIAS A SE TORNAREM MAIS RECEPTIVAS AO AMOR. SUAS APLICAÇÕES SÃO CONHECIDAS NOS CINCO CONTINENTES, JÁ QUE DEMONSTRAM EFEITOS POSITIVOS NA SOLUÇÃO DE CONFLITOS.


CAPÍTULO 1


AS TRÊS LEIS DA ORDEM FAMILIAR

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM NUNCA TENHA PENSADO QUE O FATOR DETERMINANTE DAS BOAS RELAÇÕES NAS FAMÍLIAS ENTRE PAIS, ESPOSOS, AVÓS, TIOS E PRIMOS É O RESPEITO PELAS CONDIÇÕES ESSENCIAIS PARA O DESENVOLVIMENTO DE TODO SER HUMANO.

PRIMEIRAMENTE, VALE CITAR QUE EXISTEM TRÊS CONSTANTES QUE REGEM AS NECESSIDADES DOS SERES HUMANOS:

1. O DIREITO À PROPRIEDADE;
2. O EQUILÍBRIO ENTRE AS AÇÕES DE DAR E RECEBER;
3. O RESPEITO ÀS LEIS DA ORDEM UNIVERSAL.

OS EFEITOS FAMILIARES APRESENTADOS QUANDO AS VARIÁVEIS SÃO CONTRARIADAS PERMITIRAM QUE HELLINGER RECONHECESSE QUE EM TODAS AS RELAÇÕES FAMILIARES OCORRE UMA ESPÉCIE DE ORDEM UNIVERSAL. E QUE, QUANDO ELA NÃO É SEGUIDA, SURGEM OS CONFLITOS INEVITÁVEIS.

AS ATITUDES DE RECONHECER O ESSENCIAL NAS RELAÇÕES, ACEITAR A VERDADE DAS OCORRÊNCIAS E AGIR COM BOM SENSO PERMITEM A SOLUÇÃO DE CONFLITOS FAMILIARES, COMO O DO SOGRO QUE NÃO ACEITA O GENRO E O EXCLUI; DO FILHO QUE FAZ AS VEZES DE "PARCEIRO" DA MÃE REJEITADA PELO PAI; DA FILHA QUE "ACOMPANHA" OU IMITA O AVÕ NAS ATITUDES AUTODESTRUTIVAS, ENTRE OUTROS.

NESTA OBRA, VOCÊ ENCONTRARÁ UM MODO DE LIDAR COM OS PROBLEMAS. A SOLUÇÃO ESTÁ NO RESTABELECIMENTO DO EQUILÍBRIO, NA AÇÃO DE CONSEGUIR QUE CADA UM SE SITUE NO DEVIDO LUGAR, COM A PRÓPRIA DIGNIDADE.

ATUALMENTE, SE VOCÊ VIVE ALGUMA SITUAÇÃO DE CONFLITO OU DESEJA ENCONTRAR ALÍVIO PARA A SUA PROBLEMÁTICA, A SOLUÇÃO ESTÁ EM AGIR DE ACORDO COM ESSE ORDENAMENTO, BASEADO NA LÓGICA NATURAL.

AS IMAGENS DE SOLUÇÃO QUE VOCÊ VAI CONHECER SÃO A CHAVE DO PROCESSO. UMA VISÃO INÉDITA DA SITUAÇÃO QUE AGE TANTO EM SUA CONSCIÊNCIA QUANTO NA FAMÍLIA. E... SEM QUE VOCÊ SE PROPONHA, NOVAS ORDENS ATUARÃO EM SUA VIDA, AS QUAIS LHE PERMITIRÃO QUE SEJAM REDEFINIDOS OS ENFOQUES FAMILIARES.

ESSE ESQUEMA ATUOU ENTRE MILHARES DE PESSOAS DAS MAIS DIVERSAS CULTURAS E CRENÇAS E REORIENTOU AS RELAÇÕES DE UM MODO SIMPLES E DESCOMPLICADO. ELE SE FUNDAMENTA NAS EXPERIÊNCIAS DE BERT HELLINGER, A PARTIR DO CAMPO DE AÇÃO E APLICAÇÃO PRÁTICA, E AINDA EM ESTUDOS CIENTÍFICOS, COMO A TEORIA SISTÊMICA DE PALO ALTO, DO INSTITUTO DE PESQUISAS DA CALIFÓRNIA; A TEORIA GESTÁLTICA, A ANÁLISE TRANSACIONAL, O TRAUMA DO NASCIMENTO, A TERAPIA PRIMAL, A TERAPIA BREVE, A TEORIA DOS CAMPOS MORFOGENÉTICOS, A PSICOTERAPIA FENOMENOLÓGICA, A PROGRAMAÇÃO NEUROLINGUÍSTICA E OUTROS FUNDAMENTOS TEÓRICO-CIENTÍFICOS.

IDÉIAS INOVADORAS

NASCIDO EM 1925 NA ALEMANHA, BERT HELLINGER É FILÓSOFO, PEDAGOGO E TERAPEUTA FAMILIAR. NOS ÚLTIMOS ANOS, DEDICOU-SE À SOLUÇÃO DE PROBLEMAS FAMILIARES. CONSEGUIU DIRECIONAR A PSICOLOGIA FAMILIAR A UM ENCONTRO COM O EQUILÍBRIO, MEDIANTE A EXTERIORIZAÇÃO DE FORÇAS INTERNAS QUE MOVEM A CONSCIÊNCIA E DETERMINAM NOSSOS ATOS PARA NOS SENTIRMOS BEM EM RELAÇÃO AO GRUPO.

ISSO É SEMELHANTE AO QUE CONHECEMOS COMO EMPATIA E ANTIPATIA, AS QUAIS ATUAM EM CONEXÃO COM AS ENERGIAS INTERIORES QUE MOVEM AS RELAÇÕES INTERPESSOAIS.

APÓS CONHECER AS TRÊS NECESSIDADES BÁSICAS DO SER HUMANO, HELLINGER SUSTENTA QUE PODEMOS VISUALIZAR O QUE OCORRE NA REALIDADE DAS FAMÍLIAS E DESCOBRIR A ORIGEM DO CONFLITO. COMO TERAPEUTA, ELE OBSERVOU QUE CERTAS SITUAÇÕES QUASE SEMPRE CONDUZIAM ÀS MESMAS CONSEQUÊNCIAS, INDEPENDENTEMENTE DO GRUPO FAMILIAR DE QUE SE TRATAVA.

NECESSIDADES INDIVIDUAIS

COMO O OBJETIVO DE ENTENDER O QUE FOI MENCIONADO ANTERIORMENTE, CONDUZA SUA MENTE PARA AS TRÊS NECESSIDADES ESTABELECEDORAS DA ORDEM NAS RELAÇÕES HUMANAS:

1. O VÍNCULO OU SENTIMENTO DE PROPRIEDADE DE UMA FAMÍLIA;
2. O EQUILÍBRIO ENTRE AS AÇÕES DE DOAR E RECEBER (PEGAR E OFERECER);
3. A MANUTENÇÃO DE UMA ORDEM NAS REGRAS DE CONVIVÊNCIA, COMO HIERARQUIAS, NORMAS, CONVICÇÕES E TABUS FAMILIARES.

ESSAS CONDIÇÕES, DENOMINADAS POR HELLINGER DE ORDENS DO AMOR , CONDUZEM A UM EQUILÍBRIO INTERNO À MEDIDA QUE SÃO RESPEITADAS E OBSERVADAS.

A AÇÃO DE APLICÁ-LAS É COMO PÔR EM PRÁTICA UMA "AUTOTERAPIA". DE QUE MANEIRA ISSO PODE SER POSSÍVEL? COM A PERCEPÇÃO DE COMO ELAS AFETAM NOSSA VIDA E A CONSIDERAÇÃO DO DIREITO À PROPRIEDADE, AS EXCLUSÕES QUE EXISTAM EM NOSSA FAMÍLIA (QUER SEJAMOS NÓS, QUER SEJAM OUTROS INTEGRANTES), O EQUILÍBRIO ENTRE OS ATOS DE DAR E RECEBER ENTRE OS MEMBROS E O RESPEITO PELAS REGRAS DA ORDEM FAMILIAR QUE CONDUZEM À VINCULAÇÃO E Á LEALDADE.

OS EXERCÍCIOS APRESENTADOS VÃO LHE PERMITIR A ORGANIZAÇÃO DE SEUS PENSAMENTOS PARA RESOLVER CONFLITOS COM RAPIDEZ E EFICÁCIA. ELES ATUARÃO SEM QUE SEJAM PROPOSTOS EXPRESSAMENTE E AGIRÃO EM SUA VIDA DE MANEIRA DISCRETA E SILENCIOSA, A FIM DE PERMITIR-LHE A REDEFINIÇÃO DE ENFOQUES DE SITUAÇÕES PERTURBADORAS. SEJA PORQUE SEU CASAMENTO ANDA MAL, SEJA PORQUE SEU FILHO É USUÁRIO DE DROGAS, SEJA PELO MOTIVO DE SUA RELAÇÃO COM O PAI, A MÃE, O FILHO, A IRMÃ, A TIA.... SER INTOLERÁVEL, SEJA PORQUE, MESMO DEPOIS DE NAMORAR ALGUMAS VEZES, VOCÊ NÃO CONSEGUE CONSOLIDAR UMA VIDA A DOIS, SEJA PORQUE ESTÁ OPRIMIDO PELOS REVESES ECONÔMICOS, É HORA DE ANALISAR COMO ESTÃO SEUS VÍNCULOS FAMILIARES.

OS CONFLITOS COM UM DE SEUS PAIS, A COMPLICADA RELAÇÃO COM O FILHO MAIS VELHO OU SEU IRMÃO, AS DISCUSSÕES CONTÍNUAS COM A ESPOSA OU AS DISPUTAS COM O EX-PARCEIRO - TUDO, ABSOLUTAMENTE TUDO, ESTÁ RELACIONADO AO FATO DE QUE ALGUÉM NÃO ESTÁ NO DEVIDO LUGAR OU, TALVEZ, EXISTAM EM SUA FAMÍLIA ASSUNTOS OCULTOS NÃO RESOLVIDOS. VAMOS EXAMINÁ-LOS!

COMO MÉTODO INICIADOR DE RESTABELECIMENTO DE EQUILÍBRIO, VAMOS EXERCITAR NOSSA MENTE COM FRASES CONCILIADORAS. PARA UM TRABALHO MAIS PROFUNDO, HELLINGER CRIOU A TERAPIA DAS CONSTELAÇÕES FAMILIARES, QUE NO ORIGINAL ALEMÃO - AUF-STELLLUM FAMILIES - SIGNIFICA "PÔR NO LUGAR OS MEMBROS DE UMA FAMÍLIA."

O OBJETIVO DESTE LIVRO É FAZÊ-LO CONCENTRAR-SE EM UMA ATITUDE CONCILIADORA, PERMITINDO QUE SE SINTONIZE COM A NECESSIDADE DE DESFAZER NÓS FAMILIARES.

PARA CONSEGUI-LO, PRIMEIRAMENTE VAMOS DEFINIR QUEM PERTENCE À REDE FAMILIAR: OS PAIS, IRMÃOS E MEIO-IRMÃOS, OS AVÓS E BISAVÓS, OS FILHOS E ENTEADOS, OS EX-PARCEIROS E AS PESSOAS CUJO DESAPARECIMENTO, INFELICIDADE OU FALECIMENTO BENEFICIARAM ALGUÉM NO SISTEMA FAMILIAR. QUER ISSO LHE AGRADE, QUER NÃO, TODOS SÃO INTEGRANTES DE SUA FAMÍLIA.

O MESMO SE APLICA AOS AMANTES, EX-NAMORADOS, FILHOS OU PARENTES MORTOS, BEBÊS ABORTADOS, ESTUPRADORES, SEQUESTRADORES.... E ATÉ MESMO OS ASSASSINOS DE UM INTEGRANTE DA FAMÍLIA. ELES FAZEM PARTE DOS CONFLITOS DA REDE FAMILIAR, UMA VEZ QUE APARECEM COMO CAUSADORES DE ALGUM DESQUILÍBRIO OU PERROGATIVA.


( FIM DO CAPÍTULO 1)


CONTINUA........